Imagens da Ciência pela Pintor

1. DESTINATÁRIOS

  •  4 turmas de 5º Ano de escolaridade;
  • 4 turmas de 7º Ano de escolaridade.

2. DISCIPLINAS

5º Ano
  • Ciências Naturais,
  • Matemática,
  • Português,
  • Literacias/Biblioteca Escolar;
7º Ano
  • Ciências Naturais,
  • Físico- Química,
  • Matemática,
  • Português,
  • História,
  • Geografia,
  • Educação Visual,
  • Tecnologias da Comunicação e Informação (TIC),
  • Literacias/Biblioteca Escolar.
 

3. (SUB) UNIDADES CURRICULARES ABRANGIDAS

Ciências Naturais:
  •  O solo suporte de vida (5º Ano);
  •  Rochas e minerais (5º Ano);
  •  Diversidade de seres vivos e suas interações com o meio (5º Ano);
  •  Rochas sedimentares/ magmáticas e metamórficas (7º Ano);
  •  Ciclo das Rochas (7º Ano);
  •  Tectónica de Placas (7º Ano).
Físico-Química:
  •  Substâncias e misturas de substâncias (7º Ano);
  •  Propriedades físicas e químicas dos materiais (7º Ano);
  •  Transformações físicas e transformações químicas (7º Ano).
Matemática:
  •  Estatística (5º Ano);
  •  Estatística (7º Ano).
Português:
  • Categorias do texto narrativo (7º Ano);
  • O Texto Poético (7º Ano);
  • O Conto (7º Ano);
  • A Notícia (7º Ano);
  • A Reportagem (7º Ano).
História:
  •  A Arte Rupestre (7º Ano);
Geografia:
  • O Litoral (7º Ano);
  • A Orientação (7º Ano);
  • Rede/Bacias Hidrográficas (7º Ano);
  • O Relevo (7º Ano);
  • Ambientes Fitoclimáticos (7º Ano);
Educação Visual:
  • Elementos visuais da comunicação (7º Ano);
  • Códigos de comunicação visual (7º Ano);
  • Papel da imagem na comunicação (7º Ano);
TIC:
  •  Pesquisar informação na Internet em enciclopédias digitais, repositórios, etc., ou utilizando motores de pesquisa, de forma sistemática e consistente, de acordo com objetivos específicos (7º Ano);
  •  Conhecer as funcionalidades básicas de um motor de pesquisa e implementar estratégias de redefinição dos critérios de pesquisa para filtrar os resultados obtidos (7º Ano);
  • Explorar informação de diferentes fontes e formatos (texto, imagem, som e vídeo) (7º Ano);
Literacias/Biblioteca Escolar:
  •  Desdobramento de um tema em subtemas, tópicos, categorias, definindo as prioridades de pesquisa (5º, 7º Ano);
  •  Definição de uma metodologia de pesquisa, selecionando ferramentas e fontes de informação (impressas ou digitais) a utilizar (5º, 7º Ano);
  •  Combinação de dados de diferentes fontes (5º, 7º Ano);
  •  Organização, categorização e estruturação da informação recolhida (5º, 7º Ano);
  •  Trabalho colaborativo, debate e justificação de pontos de vista (5º, 7º Ano);
  •  Reconhecimento e cumprimento das normas associadas aos direitos de autor e direitos conexos, condenando o seu desrespeito (5º, 7º Ano).

4. CARGA HORÁRIA SOB FLEXIBILIZAÇÃO CURRICULAR (POR DISCIPLINA)

5º ano:

  • Ciências Naturais: 15h

20% de flexibilização curricular;

  • Matemática: 6h

4% de flexibilização curricular;

  • Literacias/ Biblioteca Escolar: 30h

78% de flexibilização curricular.

7º ano:

  • Ciências Naturais: 36h

48% de flexibilização curricular;

  • Físico- Química: 24h

32% de flexibilização curricular;

  • Matemática: 9h

7% de flexibilização curricular;

  • Português: 15h

12% de flexibilização curricular;

  • História: 9h

18% de flexibilização curricular;

  • Geografia: 9h

18% de flexibilização curricular;

  • Educação Visual: 12h

24% de flexibilização curricular;

  • TIC /Literacias: 18h

73% de flexibilização curricular;

  • Biblioteca Escolar: 30h

78% de flexibilização curricular.

5. PREVISÃO DA(S) ATIVIDADE(S) POR PERÍODO LETIVO

1.º Período
  •  Workshop de sensibilização ao Projeto Geoparque Litoral de Viana do Castelo;
  •  2 saídas de campo (interdisciplinares);
  •  Atividade experimental em laboratório de processamento de amostras em sedimentologia;
  •  Publicações nas páginas web do Agrupamento dos trabalhos produzidos pelos alunos.
2.º Período
  •  2 Saídas de campo (interdisciplinares);
  • Workshop pela equipa do Geoparque Litoral de Viana do Castelo;
  •  Atividade experimental em laboratório de processamento de amostras em petrologia;
  •  Oficinas de escrita;
  • Recolha de textos poéticos sobre a litoralidade da região;
  • Filmagens com a associação “Ao Norte”- criação de roteiros sobre a sustentabilidade para criação de micro filmes no âmbito dos Projeto Imãos Lumière na Sala de Aula e Cinepoesia;
  • Publicações nas páginas web do Agrupamento dos trabalhos produzidos pelos alunos.
3.º Período
  •  2 saídas de campo (interdisciplinares);
  •  Publicações nas páginas web do Agrupamento dos trabalhos produzidos pelos alunos;
  •  Atividade experimental em laboratório microscopia e de petrografia;
  •  Apresentação pública dos trabalhos produzidos no Dia das Ciências em articulação com todos os alunos e crianças envolvidas no Projeto Geoparque:
    •  Educação pré-escolar;
    •  1º ciclo;
    •  2º ciclo;
    •  3º ciclo.

6. ESTIMATIVA ORÇAMENTAL

2500€

7. DOMÍNIOS DA PRÁTICA EXPERIMENTAL:

  • Comunicação de ciência;
  • Sessões de divulgação científica à comunidade;
  • Recolha e registo de património imaterial;
  • Conservação de amostras pedagógicas e científicas;
  • Estudos de apoio à interpretação dos paleoambientes;
  • Estudos de apoio à interpretação à paleodiversidade;
  • Monitorização e interpretação de processos dinâmicos.

8. UTILIZAÇÃO PREVISTA DA REDE ESCOLAR DE CIÊNCIA E DE APOIO À INVESTIGAÇÃO CIENTÍFICA

9. AGRUPAMENTO/ESCOLA RESPONSÁVEL

Agrupamento de Escolas do Pintor José de Brito

10. DESCRIÇÃO SUMÁRIA

A construção de um projeto pedagógico de interesse curricular deve, não só, respeitar aquilo que está previsto enquanto meta prevista no Projeto Educativo de cada Agrupamento assim como as competências e conteúdos previstos no currículo de cada disciplina. Este projeto será mais eficaz se ainda tiver em atenção o seu público-alvo, a sua formação integral e o meio em que está inserido, todo o seu universo histórico, social, geográfico e económico, tal como é preconizado no referencial de Educação para o Desenvolvimento. Sendo assim este projeto pretende criar elos de ligação e parcerias de trabalho nas várias componentes que formam cada um dos nossos alunos. Tendo por base a sua formação escolar e os currículos definidos pela tutela, pretende-se criar ligações ao mundo real, onde o aluno cresce e se movimenta, fazendo-o compreender a sua história e o seu meio ambiente, contribuindo para a sua educação no desenvolvimento de competências curriculares, comunicativas e digitais.

A disciplina de Literacias é a disciplina de oferta complementar do Agrupamento de Escolas Pintor José de Brito e é coordenada pela equipa da Biblioteca Escolar. Tem como linhas basilares, fomentar hábitos e métodos de pesquisa, utilizando o método Big6, respeitar os direitos autorais, promover a articulação curricular e desenvolver as literacias da informação. Partindo destes pressupostos, cada conselho de turma define um conjunto de atividades de articulação curricular, tendo em conta os temas aglutinadores propostos pela Biblioteca Escolar e aprovados em Conselho Pedagógico. Esta disciplina será o “ponto de encontro” de várias matérias curriculares que encontram entre si temas e competências de trabalho em comum.

A par das Reorganizações Curriculares e, mais recentemente, o novo Perfil do Aluno, é dada relevância ao Trabalho de Campo inserido no ensino das disciplinas das Ciências Naturais, Exatas e Experimentais, recorrendo a uma maior relação Escola-meio envolvente. Citando Leite e Santos (2004), “O trabalho de campo apela ao cruzamento das diferentes ciências para a compreensão da realidade, estimula a tomada de iniciativa e a tomada de decisão. Introduz rupturas no rame-rame organizativo das instituições educativas abrindo alternativas”.

Durante o processo de ensino-aprendizagem é positivo para o aluno explorar o meio que o rodeia, podendo enriquecer as suas interpretações numa realidade que lhe é familiar e assim aprender a apreciar esta nova “forma de conhecer”. Em simultâneo, o aluno desenvolve atividades nas quais explora domínios como o psicomotor, cognitivo e afetivo.

Em relação aos pares e professores, está provado que esta estratégia potencia um envolvimento mais efetivo no processo de aprendizagem e no trabalho cooperativo entre alunos. A par, melhora a relação dos alunos com o professor.

Assim, familiarizar o aluno com o espaço envolvente e, ao mesmo tempo, promover aprendizagens sobre a Ciência da sua região poderão constituir uma mais-valia e um incentivo para a compreensão de processos e objetos lecionados em contexto de sala de aula, bem como valorizar as aprendizagens sociais dos alunos.

Para as disciplinas de Ciências Naturais e Físico-Química, este projeto pode elevar a aplicação de conhecimentos relacionados com os aspetos físicos do meio local, processos naturais que podem ser replicados em laboratório, exploração de aspetos morfológicos da área litoral, influência do meio aquático nas reações químicas que ocorrem na Natureza. Todas as análises estatísticas resultantes destas investigações, podem ser alvo de estudo pela disciplina de Matemática. Como produto final, surgirá um estudo científico válido e detalhado, levado a cabo pelos alunos do Agrupamento, suportado pelos conhecimentos adquiridos junto das disciplinas científicas.

No próximo ano letivo, tendo em conta o projeto educativo proposto pelo Geoparque do Litoral de Viana do Castelo planifica-se uma articulação das Literacias com as disciplinas de Ciências Naturais, Físico-Química, Matemática, Português, História, Geografia, TIC e Educação Visual, para os anos de escolaridade envolvidos, num projeto inter e transdisciplinar.

Num primeiro momento, partindo das temáticas propostas no âmbito das Ciências Naturais serão definidos, nos Conselhos de Turma, temas e grupos de trabalho a vigorar nas aulas de Literacias complementadas com horas a disponibilizar pelas disciplinas envolvidas e as atividades a realizar.

A disciplina de Ciências Naturais pretende integrar os conhecimentos relativos à geodinâmica do Planeta, como a formação de estruturas geológicas, a ação dos agentes modeladores da paisagem, a diversidade de seres vivos e suas interações com o meio. A partir destes conceitos, será possível introduzir o estudo prático dos diferentes grupos de rochas, bem como o ciclo do qual fazem parte. Estes são temas aglutinadores dos conteúdos programáticos a abordar em cada um dos anos de escolaridade envolvidos.

A disciplina de Físico-química pretende explorar a classificação química de substâncias, bem como as suas propriedades, aplicando estes conceitos a materiais naturais facilmente identificáveis na região. Será dado especial enfase aos processos químicos associados à formação do Sal Marinho de forma a criar pontes de ligação com a área das Pias Salineiras, por exemplo, as da praia do Canto Marinho.

Estas disciplinas pretendem ainda utilizar as unidades Laboratoriais do Geoparque dando seguimento ao estudo de campo:

  • O Laboratório de processamento de amostras e sedimentologia poderá ser utilizado aquando da caracterização de sedimentos;
  • O laboratório de processamento de amostras em petrologia, bem como o laboratório de microscopia e petrografia, serão importantes para a realização de lâminas delgadas das diferentes amostras de rochas recolhidas nas áreas em estudo, o que irá enriquecer o espólio de material geológico do Agrupamento;
  • A Litoteca Municipal será uma fonte importante de apoio às saídas de campo bem como à organização e gestão do trabalho antes e após as saídas.

A disciplina de Português versará a sua ação, sobretudo em oficinas de escrita, para a produção de várias tipologias textuais, nomeadamente, Entrevistas, Notícias, Reportagens, Reescrita de Geohistórias, Sinopses e Guiões, Questionários de recolha de informação, Comunicação de resultados, entre outros. A disciplina de Matemática acompanhará todo o tratamento estatístico implicado no processo. As disciplinas de Informática e Educação Visual, terão um papel fundamental na realização das pesquisas e na apresentação dos resultados finais. As disciplinas de Ciências Naturais, Físico-química, História e Geografia serão sempre o mote e a monitorização de todos os conteúdos científicos. Todos os trabalhos realizados serão apresentados em formato digital. Nesta fase do projeto será conveniente a realização de uma sessão de esclarecimento sobre o Geoparque Litoral de Viana do Castelo e a o seu trabalho de parceria com o Agrupamento. Num segundo momento, numa parceria com a associação Ao Norte, dar-se-á corpo aos projetos “Os irmãos Lumière na Sala de Aula” e “Cinepoesia”, propostos pela referida associação.

Os Lumière na Sala de Aula (7º ano) é um projeto pedagógico que visa a criação, em grupos de três ou quatro alunos, de argumentos para filmes segundo o modelo dos filmes dos Irmãos Lumière. Cada filme será mudo, com a duração de um ou dois minutos e terá uma moralidade no âmbito da Sustentabilidade e preservação do ambiente. CINEpoesia é, também, um projeto pedagógico de abordagem ao texto poético. Pressupõe a criação, com os alunos, de storyboards a partir de textos poéticos e a filmagem dos storyboards, recriando em filme os textos poéticos iniciais. Estes serão de autores locais, cujas temáticas se relacionem com a litoralidade da região.

O terceiro momento será a fase da comunicação e apresentação pública dos trabalhos realizados. Este contará com a realização de uma sessão aberta à comunidade para divulgação dos trabalhos desenvolvidos a levar a efeito por todos os alunos envolvidos no Projeto Geoparque, desde a educação pré-escolar, passando pelo 1º ciclo até aos 2º e 3º ciclos do ensino básico. Ao longo de todo o ano, todas as turmas terão de criar um Diário de Bordo Digital (DBD) através do qual farão o registo de todas as atividades concretizadas. Este registo resultará em publicações nas páginas web do Agrupamento e na imprensa local.