Aspirante Geoparque Viana do Castelo participou na Conferência de encerramento do “Biénio para a Ação Climática nos Geoparques portugueses”

No passado dia 12 de junho, o Geoparque Viana do Castelo, aspirante à Rede Mundial de Geoparques, participou na Conferência de encerramento do “Biénio para a Ação Climática nos Geoparques portugueses”, que teve lugar na Covilhã, território do Geoparque Estrela Mundial da UNESCO.

Esta Conferência de Encerramento marca o culminar de 2 anos de colaboração entre os 6 Geoparques Mundiais da UNESCO portugueses e os dois geoparques aspirantes a esta designação, a Comissão Nacional da UNESCO e o Turismo de Portugal, na promoção do projeto “Biénio para a Ação Climática nos Geoparques portugueses” desenvolvido no sentido de fomentar novas abordagens, estratégias e ferramentas de adaptação e mitigação destes territórios às alterações climáticas, tornando os Geoparques mais resilientes e adaptados a esta realidade.

No dia 13 de junho decorreu ainda o Encontro da Rede Portuguesa de Geoparques Mundiais UNESCO em Monsanto, território do Geopark Naturtejo Mundial da UNESCO, durante a qual se realizou a 5ª reunião do Comité de Coordenação da Rede Portuguesa de Geoparques Mundiais da UNESCO, presidida pelo Dr. José Moraes Cabral, embaixador da Comissão Nacional da UNESCO – Portugal com o apoio da sua secretária executiva Dra. Rita Brasil de Brito, na qual foi apresentada e validada a Declaração dos Geoparques Portugueses para a Ação Climática 2025 como forma a promover os esforços pela a Ação Climática nos Geoparques portugueses e compromisso para a concretização de ações conjuntas.

Estes dois dias ficaram marcados pela partilha de boas práticas nos diversos territórios, e pelo compromisso firmado para dar continuidade ao trabalho conjunto, fomentando o trabalho em rede e na afirmação destes territórios UNESCO.

 
Comments closed

Geologia num clique! Bandeira Azul 2023

Num clique, utilizando a aplicação móvel e o website do Geoparque, pode conhecer melhor o excecional património natural e cultural do território de Viana do Castelo. Destaca-se a aplicação móvel do Geoparque por integrar um serviço de geofencing, que envia notificações por aproximação aos pontos de interesse e de Realidade Aumentada, que sobrepõe elementos virtuais à nossa visão da realidade.

No âmbito do programa das atividades de Educação Ambiental da Bandeira Azul, este ano com o tema Geodiversidade, está previsto a difusão do trabalho desenvolvido pelo Geoparque Viana do Castelo na promoção, divulgação e proteção da geodiversidade deste território, através do desenvolvimento de várias atividades de educação ambiental.

O Geoparque Litoral de Viana do Castelo, aspirante à classificação de Geoparque Mundial da UNESCO, tem vindo a promover a proteção, valorização e dinamização do património natural e cultural, fomentando o turismo e o desenvolvimento sustentável do território. O Geoparque integra 13 áreas classificadas como Monumentos Naturais e 3 sítios da Rede Natura 2000, nos quais estão inseridas as praias de Bandeira Azul.

Saiba mais em: https://www.cm-viana-castelo.pt/viver/ambiente/litoral/atividades-de-educacao-ambiental/  

Comments closed

Alunos da E.B. do Foz do Neiva realizam vídeo na âmbito do projeto Geoparque Litoral de Viana do Castelo

Os alunos do 7ºA e 7ºB da Escola Básica da Foz do Neiva, do Agrupamento de Escolas do Monte da Ola, realizaram o vídeo “À descoberta das rochas e dos minerais” no âmbito do Projeto Geoparque Litoral de Viana do Castelo.

Estes vídeos compilam as atividades de campo e de laboratório nas quais os alunos tiveram oportunidade de descobrir a importância do património geológico local e as metodologias laboratoriais para o estudo da geologia, através da oferta educativa da Rede Escolar de Ciência e Apoio à Investigação Científica. A Rede Escolar de Ciência e Apoio à Investigação Científica conta com 7 laboratórios, dedicados ao estudo das várias vertentes da geologia, disponíveis para a comunidade escolar e científica, uma aposta da Câmara Municipal de Viana do Castelo, através do projeto Geoparque Litoral de Viana do Castelo, para fomentar a literacia científica e incentivar ao estudo, conhecimento e valorização do território e seu património natural e cultural.

“À descoberta das rochas e minerais” – 7ºA

 

“À descoberta das rochas e minerais” – 7ºB

 

 

 

Comments closed

Rota da História | Bandeira Azul 2023

Em contexto das atividades de educação ambiental da Bandeira Azul 2023, cujo tema é a Geodiversidade, foi desenvolvida a atividade “Rota da História” que consiste na realização de um percurso de cerca de 7 km de extensão, ao longo de três Monumentos Naturais Locais localizados na linha da costa, nomeadamente as Relíquias do Rheic das Pedras Ruivas, Gotas Magmáticas do Canto Marinho e o Cemitério de Praias Antigas do Alcantilado de Montedor, nos quais estão inseridas praias distinguidas com Bandeira Azul.
Ao longo do percurso foi interpretada a geodiversidade local, permitindo aos alunos das escolas participantes descobrir uma história com mais de 500 milhões de anos registada no rico património geológico aliado à beleza das paisagens da costa.

Saiba mais em: https://www.cm-viana-castelo.pt/viver/ambiente/litoral/atividades-de-educacao-ambiental/  

Comments closed

Viana do Castelo assinala IV Semana Municipal de Combate à Vegetação Invasora de 16 a 20 de maio

A Câmara Municipal de Viana do Castelo assinala, de 16 a 20 de maio, a IV Semana Municipal de Combate à Vegetação Invasora, com diversas ações de voluntariado ambiental que contribuem para a sensibilização da comunidade sobre as espécies exóticas invasoras em prol da conservação da natureza.

As espécies exóticas invasoras são uma ameaça real à biodiversidade a nível global, provocando impactos consideráveis no ambiente, pelo que o papel dos cidadãos é fundamental não só na prevenção das invasões biológicas, mas também na mitigação dos seus impactos.

Esta Semana Municipal está enquadrada na Semana sobre Espécies Invasoras Portugal & Espanha 2023 (SEI 2023) da Rede Portuguesa de Estudo e Gestão de Espécies Invasoras, da Plataforma INVASORAS.PT, dos projetos LIFE STOP Cortaderia e LIFE INVASAQUA e do Grupo Especialista em Invasiones Biólogicas.

O programa arranca dia 16 de maio, pelas 9h00, com uma ação de voluntariado ambiental dos colaboradores da Câmara Municipal no Monumento Natural da Ribeira de Anha com cerca de 41 hectares, classificado pelo Município de Viana do Castelo em 2016.

O Monumento Natural Local da Praia Eemiana da Ribeira de Anha apresenta elevado interesse científico, associado à preservação de importantes indícios geomorfológicos e estratigráficos. Conserva o resto de uma praia de seixos do último interglaciar, com idade absoluta próxima de 125 mil anos. Este registo é, até ao momento, o único deste género na costa do Alto Minho, conhecendo-se só mais um, no setor costeiro da Gelfa-Forte do Cão.

Já no dia 17 de maio, pelas 9h30, acontece uma ação, no âmbito do Protocolo de Cooperação para a Manutenção Ecológica de Áreas Classificadas, com a Nortaluga no Monumento Natural do Planalto Granítico das Chãs de Santa Luzia, onde podem ser observadas diferentes formas típicas do relevo granítico.

No dia seguinte, 18 de maio, o Monumento Natural da Ribeira de Anha é novamente palco de ação, desta vez pela VianaLocals, também prevista no protocolo de cooperação, a partir das 9h30.
Já a 20 de maio, será desenvolvida uma atividade de voluntariado ambiental com o público geral e outra com a Explore Iberia no Monumento Natural do Alcantilado de Montedor, também pelas 9h30. Este Monumento Natural, com uma área aproximada de 55 hectares, localiza-se na freguesia de Carreço e conserva 4 níveis de praias antigas, acima do atual, a 18m, a 13m, a 8m e a 5 metros, correspondendo aos sucessivos níveis do mar elevados dos últimos 400 mil anos, e a que se sucederam períodos glaciários.

Nesse mesmo dia, as praias do Cabedelo, Amorosa e Castelo de Neiva, a partir das 14h00, são alvo de intervenção pelo Corpo Nacional de Escutas.

Ainda no âmbito da IV Semana Municipal de Combate à Vegetação Invasora, de 16 a 20 de maio estará patente a exposição “Vespa velutina – Alto Minho”, no Centro de Monitorização e Interpretação Ambiental (CMIA), do projeto “Controlo Vespa 2.0 | Estratégia de Prevenção e Controlo da Vespa velutina nos Ecossistemas do Alto Minho”, promovida pela CIM do Alto Minho em colaboração com os seus municípios associados, no âmbito de uma candidatura financiada pelo POSEUR que, partilha informação sobre o fenómeno de invasão levado a cabo por esta espécie exótica focando-se, em particular, no seu efeito no Alto Minho.

Importa referir que a IV Semana Municipal de Combate à Vegetação Invasora consta do plano de atividades elaborado pelo aspirante Geoparque Viana do Castelo no âmbito do “Biénio para a Ação Climática nos Geoparques Portugueses 2022/2023”, que pretende, na esfera das competências dos Geoparques Mundiais da UNESCO, incorporar medidas e contribuir para a implementação de estratégias de desenvolvimento territorial sustentáveis, de forma a minimizar os problemas e os desafios identificados com relação às alterações climáticas nos diferentes territórios geoparque e aspirantes. Esta ação contribui também para a implementação dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentáveis 11|Cidades e Comunidades sustentáveis, 13|Ação Climática, 14|Proteger a Vida Terrestre e 17|Parcerias para a Implementação dos objetivos.

Comments closed

Viana do Castelo lança rota turística de geoparque aspirante à Unesco

Viana do Castelo está a lançar um novo produto turístico, em torno do seu geoparque, aspirante ao reconhecimento da Unesco.

Criado em 2017, após trabalho de inventariação do património geológico do concelho e identificação de 13 monumentos naturais, o parque vai agora integrar pacotes para turistas, aliado a outros pontos de interesse da região.

Nos últimos dias, operadores turísticos visitaram Viana do Castelo para conhecer a “Rota do Geoparque do Litoral de Viana do Castelo” – proposta integrada no programa “Minho Tourism Design Experience”, financiado pela estratégia de eficiência coletiva PROVERE Minho Inovação, das comunidades intermunicipais (CIM) do Ave, Cávado e Alto Minho.

“Este é um projeto realizado com a Câmara Municipal de Viana do Castelo e pela CIM Alto Minho, e visa dar a conhecer e potenciar um produto turístico novo e inovador, que pode ser experimentado e implementado por operadores turísticos nacionais e internacionais”, diz Nuno Barbosa, especialista em turismo e administrador da empresa de promoção e animação turística Viv’Experiência. A nova rota inclui “quatro slots” e pretende proporcionar experiências em torno do aspirante a Geoparque mundial da Unesco.

A ideia é que, em torno de visitas aos 13 geomonumentos espalhados pelo concelho, o turista usufrua de passeios na natureza (a pé, de bicicleta, a cavalo e de barco), contactando ao mesmo tempo com a cultura e tradições locais, património histórico e arqueológico, e gastronomia.

Comments closed

FAMTRIP / PRESSTRIP na Rota do Geoparque de Viana do Castelo

Vai realizar-se esta terça e quarta-feira, em Viana do Castelo, o “MINHO TOURISM DESIGN EXPERIENCE”, uma iniciativa organizada pela Viv’Experiência e promovida pelo Município de Viana do Castelo, no âmbito do PROVERE, que vai percorrer a rota do Geoparque Litoral. Estão previstos “10 a 12 participantes” entre operadores turísticos e alguns órgãos de comunicação social.

 

11 de abril

9h00 Navio Hospital Gil Eannes serão dadas as boas-vindas;

9h30 Apresentação do programa e dos seus objetivos;

10h30 Passeio a Cavalo & Caminhada pela Costa Atlântica, praias pré-históricas, Gravuras Rupestres, Pias Salineiras e Moinhos de Vento de Montedor, sentindo e saboreando a brisa atlântica tomar conta de nós, bem como os cheiros das veigas da Areosa e Carreço.

13h00 Almoço na Ribeira de Viana do Castelo, produtos para saborear o nosso mar e as suas tradições tão representativas da nossa cidade.

15h00 Visita à Porta do Neiva, uma das portas do Geoparque para melhor conhecer o seu potencial e território bem como os sítios de maior interesse.

16h00 Ida ao Santuário de Santa Luzia e subida ao Zimbório, dali podemos apreciar da melhor forma a imensidão da paisagem e serão identificados todos os Geo-sítios que iremos visitar durante o programa;

16h30 Visita ao Moinho de Petisco e farol de Montedor em Carreço, onde teremos uma prova de broa com mel, seguindo depois o circuito pela Mamoa da Eireira em Afife, um monumento que conta com mais de 5.000 anos;

18h00 Ida à Cascata do Pincho para um pequeno percurso pedestre até à Montaria na Serra de Arga;

19h00 Seguiremos para o jantar com petiscos de sabor a montanha mágica e inspirados pela encantadora freguesia de Afife, onde podemos apreciar um notável pôr do sol com produtos típicos da região.

No final, todos os participantes serão conduzidos aos hotéis.

12 de abril

09h00 Recolha nos hotéis e Praça da Liberdade, no Viana Welcome Centre para seguirmos rumo ao centro histórico da cidade, onde inicialmente faremos um passeio de barco às Ínsuas do estuário do Lima, o local onde se encontravam as pias salineiras e de onde podemos apreciar o Parque Biológico de Viana do Castelo e falar um pouco do potencial náutico da cidade de Viana do Castelo, no passado, no presente e no futuro. (passeio de barco de 45m)

10h30 Visita ao Museu do traje e Praça da República;

11h30 Passeio de bicicleta pela foz do Lima, Praia do Cabedelo e Foz da Ribeira de Anha, terminando num almoço na Praia do Cabedelo, onde conheceremos as atividades mais procuradas naquele local que é um dos preferidos de quem vista Viana do Castelo, sabendo o que podemos levar a cabo naquele local e saboreando alguns produtos locais;

14h30 Visitaremos Castelo de Neiva e o Núcleo Museológico do Sargaço, onde faremos um percurso pedestre de cerca de 1km pela foz do Neiva e visitaremos o Portinho da Pedra Alta, seguindo depois para S. Lourenço da Montaria.

16h00 Visita ao Centro de Interpretação do Garrano em S. Lourenço da Montaria e por fim seguiremos até ao ponto mais alto da Serra de Arga, a Senhora do Minho, onde teríamos oportunidade de apreciar as paisagens únicas, fazer um pequeno percurso pedestre junto da Capela de Nossa Senhora do Minho, observar a fauna e a flora e os afloramentos graníticos.

17h00 Hora de degustar torta de Viana acompanhada por um bom e tradicional vinho Loureiro do vale do Lima.

 

Fonte: Rádio Alto Minho

Comments closed

Município de Viana do Castelo assinalou Dia Internacional das Florestas

O Dia Internacional das Florestas comemorado, no dia 21 de março, pelo Município de Viana do Castelo contou com diversas atividades, envolvendo diferentes públicos, para celebrar e sensibilizar para a importância das florestas. As atividades foram dinamizadas pelos técnicos do Gabinete Técnico Florestal, do CMIA e do Geoparque, da Divisão de Ambiente e Alterações Climáticas.

Iniciaram-se as comemorações no Laboratório de Propagação de Espécies Nativas Vegetais, com Creche e Jardim de Infância de Santiago da Barra onde cerca de 66 alunos com idades compreendidas os 3 e 5 anos, tiveram a oportunidade de interagir com as diferentes espécies vegetais que constituem a nossa floresta, explorando através dos sentidos (visão, tato, olfato) os diferentes elementos que constituem as plantas. Em simultâneo puderam ainda perceber as diferentes formas de propagação das plantas com a aplicação de técnicas, como a sementeira e estacaria de diferentes espécies entre elas o pilriteiro, o loureiro e o pinheiro.

Ainda da parte da manhã, cerca de 25 pessoas realizaram o Trilho interpretativo do Monte Galeão onde foram identificadas diversas espécies autóctones (medronheiro, pinheiro, pilriteiro), assim como as suas características comestíveis e medicinais. A iniciativa foi integrada no X Encontro Ambiental das Escolas de Turismo de Portugal, no qual a Escola de Viana do Castelo recebeu alunos e professores de todo o país para um dia de troca de experiências e projetos. Foi assim possível apresentar uma área florestal com características únicas e com uma panorâmica ímpar sobre a cidade de Viana do Castelo.

Com o objetivo de promover a conservação e proteção da floresta, da paisagem e da geodiversidade do Monumento Natural das Dunas Trepadoras do Faro de Anha (Monte Galeão), no período da tarde deste dia, desenvolveu-se uma ação de plantação de espécies autóctones e controlo de espécies exóticas invasoras. No controlo das espécies vegetais com carater invasor foram aplicadas técnicas manuais para o descasque de acácia-de-espigas (Acacia longifólia), e cortados os espécimes secos descascados em ações anteriores com o apoio da equipa de Sapadores SP 08-11. Nesta ação participaram 25 colaboradores da empresa Painhas, que estabeleceu com este Município um protocolo de cooperação para a Manutenção Ecológica desta área classificada como Monumento Natural Local. Esta é uma das ação previstas no plano de atividades elaborado pelo aspirante Geoparque Viana do Castelo no âmbito do “Biénio para a Ação Climática nos Geoparques Portugueses 2022/2023”, que pretende, na esfera das competências dos Geoparques Mundiais da UNESCO, incorporar medidas e contribuir para a implementação de estratégias de desenvolvimento territorial sustentáveis, de forma a minimizar os problemas e os desafios identificados com relação às alterações climáticas nos diferentes territórios geoparque e aspirantes.

A gestão sustentável das florestas e a utilização dos seus recursos são fundamentais para combater as alterações climáticas e contribuir para a prosperidade e o bem-estar das gerações atuais e futuras. As florestas também desempenham um papel crucial na consecução dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), contribuindo para implementar os ODS 13 – Ação Contra a Mudança Global do Clima e o 15 – Vida Terrestre. No entanto, apesar de todos esses benefícios ecológicos, económicos, sociais e de saúde, as florestas estão ameaçadas por incêndios, secas, pragas e desmatamento. Por esse motivo, reforça-se a importância das comemorações do dia da floresta por todo o mundo, para homenagear as florestas e chamar a atenção para a necessidade de protegê-las.

 

Comments closed

Viana do Castelo comemora Dia Internacional das Florestas com sementeira, trilhos e reflorestação

A Câmara Municipal de Viana do Castelo assinala esta terça-feira, dia 21 de março, o Dia Internacional das Florestas com atividades diversas que incluem sementeira e estacaria, trilhos e reflorestação de um monumento natural.

Assim, entre as 8h45 e as 12h30, a primeira atividade acontece no Laboratório de Propagação de Espécies Nativas Vegetais, com a participação de 66 alunos do pré-escolar que terão a possibilidade de fazer a sementeira e estacaria para a propagação de espécies nativas como carvalho, salgueiro e acer.

Entre as 10h00 e as 11h30, será promovida a iniciativa “À descoberta da Floresta”, com uma turma da Escola de Hotelaria e Turismo de Viana do Castelo, a desenvolver no Monte Galeão. Será assim proporcionado um trilho no Monte Galeão, onde os participantes terão a oportunidade de realizar a monitorização deste ecossistema.

Será abordada a importância da floresta, as diferentes camadas que a compõem, a importância da manta morta e o uso de musgos e líquenes como bioindicadores da qualidade do ecossistema florestal. Serão ainda, e com recurso a guias de campo, identificadas as espécies existentes no local em estudo, envolvendo cerca de 20 participantes.

De tarde, entre as 14h30 e as 16h30, desenrola-se uma ação no âmbito do protocolo de cooperação para Manutenção Ecológica das Áreas Classificadas com a empresa Painhas, o Monumento Natural das Dunas Trepadoras do Faro de Anha.

Neste âmbito, será promovido o corte de acácias secas (descascadas em ações anteriores) por equipa de sapadores, sendo que as duas dezenas de participantes irão organizar os sobrantes e fazer a reflorestação da área com espécies autóctones, nomeadamente medronheiro, pinheiro manso, carvalho alvarinho e cupressus.

No dia 21 de março assinala-se o Dia Internacional das Florestas. Foi implementado através da resolução 67/200 da Assembleia Geral das Nações Unidas, a 21 de dezembro de 2012. O tema para 2023 é «Florestas e Saúde». O objetivo é assinalar a importância das florestas ao nível da saúde. Estas purificam a água e o ar, capturam carbono em luta pelas alterações climáticas, produzem comida e medicamentos que salvam vidas, melhoram o nosso bem-estar.

Comments closed

Programa Formação + Próxima divulga “Aspirante Geoparque Viana do Castelo – Património Geológico enquanto recurso turístico”

A Câmara Municipal de Viana do Castelo e a Escola de Hotelaria e Turismo de Viana do Castelo, no âmbito do Programa Formação + Próxima, vão promover novos módulos neste mês de março, integrados na 3ª Edição do Plano de Capacitação para o Setor do Turismo de Viana do Castelo – Selo “Destino de Qualidade”, com a ação de formação “Aspirante Geoparque Viana do Castelo – Património Geológico enquanto recurso turístico”.

Esta ação de capacitação, que acontece de 21 de março a 2 de maio, pretende desenvolver uma oferta formativa, com o objetivo de formar uma rede de parceiros do geoparque com conhecimentos técnicos que lhes permitam informar e guiar os visitantes e turistas pelo território aspirante Geoparque Litoral de Viana do Castelo. Assim, os participantes desta ação obterão o selo “Destino de Qualidade” e tornar-se-ão parceiros do Geoparque.

Este é um plano de Formação Certificada gratuito e esta ação destina-se a profissionais do setor turístico, empresas turísticas e outras entidades dinamizadoras do território. Inclui sessões teóricas online e sessões práticas com saídas de campo às áreas classificadas do aspirante Geoparque Litoral de Viana do Castelo.

Pretende-se dar a conhecer os temas específicos dos geoparques, os aspetos mais relevantes do aspirante Geoparque Litoral de Viana do Castelo, do seu património natural, cultural e paisagístico, expondo a sua correlação para aumentar o interesse, a compreensão e a fruição dos visitantes e turistas, contribuindo para a consciencialização da conservação do património e potenciar o desenvolvimento de uma oferta turística diferenciadora.

Para participar, basta registar-se na Academia Digital:
https://academiadigital.turismodeportugal.pt/

Formulário de inscrição em:
https://academiadigital.turismodeportugal.pt/index.php?option=com_training&task=show&id=3250&Itemid=33

Comments closed

Visitas guiadas no Geoparque Viana do Castelo inseridas na Semana dos Parceiros do Roteiro de Minas

O Geoparque Viana do Castelo integra na Semana dos Parceiros – 2023 do Roteiro das Minas e Pontos de Interesse Mineiro e Geológico de Portugal visitas guiadas à Porta do Neiva | Do Mel ao Caulino, à Porta de Arga | Os Mineiros e os Minérios e ao Monumento Natural do Cemitério de Praias Antigas do Alcantilado de Montedor, nos dias 31 de março e 1 de abril.

A Semana dos Parceiros do Roteiro de Minas, decorre entre 27 de março e 2 de abril, onde as diversas atividades programadas pelos parceiros dispersos pelo território de Portugal continental, irão proporcionar experiências variadas e inéditas a todos os interessados, tais como visitas especiais aos diferentes locais de interesse geológico ou mineiro, a monumentos e a outro património edificado, a antigas minas romanas, entre outras.

Regista-se a primeira atividade em Viana do Castelo, integrada no programa da Semana dos Parceiros de 2023, no dia 31 de março às 18h00 com a visita guiada à Porta do Neiva | Do Mel ao Caulino e uma prova de mel de produção local. Neste centro de acolhimento turístico-educativo além de ser apresentado o vasto património natural e cultural da região é explorado o tema “Do Mel ao Caulino”, dois produtos endógenos, que permite observar os vários utensílios usados pelos apicultores, conhecer os diferentes produtos extraídos da colmeia e o ciclo de vida das abelhas. Podem ainda ser descobertos testemunhos da exploração e das aplicações do “barro especial” – o caulino, um dos principais produtos do extinto do rio Alvarães.

No dia 1 de março às 9h30 será dinamizada a atividade “Sentir, descobrir e proteger o Monumento Natural do Cemitério de Praias Antigas do Alcantilado de Montedor” que se divide em dois momentos distintos, especificamente numa visita guiada pelo Monumento Natural para dar a conhecer os seus os valores naturais e culturais e numa ação de proteção e sensibilização ambiental para limpeza de resíduos e espécies exóticas invasoras, presentes naquela área classificada.

No período da tarde do dia 1 de março, às 14h30, irá desenvolver-se a visita guiada à Porta de Arga | Os Mineiros e os Minérios, outro centro de colhimento turístico-educativo, onde são expostas diversas evidências do couto mineiro que outrora existiu nas Terras de Arga e Lima, entre os quais o espólio de utensílios usados na atividade extrativa dos minérios de volframite e cassiterite, documentação de referência, fotografias e testemunhos orais.

A participação nas atividades da Semana dos parceiros do Roteiro de Minas promovidas pelo Geoparque Viana do Castelo é gratuita, mas de inscrição obrigatória em formulário próprio (Formulário de inscrição: https://forms.gle/RzYL9M5KQuKFuYuX7 ), até dia 28 de março, com vagas limitadas.

O Município de Viana do Castelo integra a rede de parceiros do Roteiro das Minas e Pontos de Interesse Mineiro e Geológico de Portugal desde 2019, através do Geoparque Litoral de Viana do Castelo e tem vindo a participar nas diversas iniciativas desta parceria divulgando o seu vasto e relevante património geológico e mineiro. O Roteiro de Minas é promovido pela Direção Geral de Energia e Geologia – DGEG, do Ministério da Economia, da Inovação e do Desenvolvimento, e pela Empresa de Desenvolvimento Mineiro SA – EDM e tem como principal objetivo a divulgação do conhecimento científico relacionado com a geologia e minerais, bem como o aproveitamento das potencialidades de desenvolvimento territorial relacionadas com as atividades extrativas.

Consulte a agenda completa da Semana dos Parceiros aqui.

Comments closed

Sedimentos em grande plano | Bandeira Azul 2023

No âmbito das atividades de educação ambiental do programa Bandeira Azul, realizou-se nos dias 7, 15, 16 e 17 de fevereiro a atividade Sedimentos em grande plano. Nesta atividade, dinamizada pelo Geoparque Litoral de Viana do Castelo, os alunos da Escola Básica EB 2/3 de Viana Do Castelo – Abelheira utilizaram o Laboratório de Processamento de Amostras em Sedimentologia para processamento de areias colhidas nas diferentes das praias de Bandeira Azul de Viana do Castelo e, com recursos à lupa binocular observaram e estudaram a presença de microplásticos nas diversas amostras.

Saiba mais em: https://www.cm-viana-castelo.pt/viver/ambiente/litoral/atividades-de-educacao-ambiental/  

 

Comments closed

Observatório inaugura como espaço de ciência e investigação dedicado ao ”Santuário que é a Serra d’Arga”

Inaugurou este sábado o Observatório da Serra d’Arga, na freguesia da Montaria, em Viana do Castelo, um espaço de investigação científica com disponibilidade de residência para investigadores que visa “proteger, investigar e dinamizar” o “Santuário que é a Serra d’Arga”. A garantia foi dada pelo Presidente da Câmara Municipal de Viana do Castelo, Luís Nobre, num momento que contou com a presença do Secretário de Estado do Turismo, Comércio e Serviços, Nuno Fazenda.

O autarca vianense considerou que “a Serra d’Arga é um santuário que pertence a Viana do Castelo, Ponte de Lima, Caminha e Vila Nova de Cerveira” e assumiu que o trabalho tem sido feito “em equipa, para valorizar o território, já que somos mais fortes no princípio da complementaridade”. Nesse sentido, explicou, “constituímos, há um mês, a Associação de Municípios da Serra d’Arga para trabalhar e valorizar a Serra d’Arga, colocando-a ao serviço do mundo”.

“Temos trabalhado as novas dinâmicas do turismo e as experiências que o território pode oferecer e a Serra d’Arga integra este esforço. Queremos incorporar a ciência e instalá-la no território para que influencie estudiosos e investigadores”, vaticinou Luís Nobre.

“Este espaço permite que os investigadores cá trabalhem e gostaria de destacar os nossos garranos, que cada vez suscitam mais interesse, e que nos trouxeram parcerias com a Universidade da Sorbonne e a Universidade de Kyoto, entre outras instituições”, declarou.

Já o Secretário de Estado do Turismo, Comércio e Serviços assegurou que “projetos na Serra d’Arga e no Alto Minho dão um contributo muito importante para a sustentabilidade do turismo e para o turismo de natureza, que é a prioridade do Governo”.

“Este Observatório pretende unir ciência, investigação, conhecimento, património, trazendo a ciência para dentro do território, aliando ainda a promoção turística da região”, referiu. “O que é mais autêntico e genuíno é aquilo que faz a diferença no turismo. Vamos continuar a apoiar e a valorizar o turismo no Alto Minho e a Serra d’Arga como elemento distintivo e que acrescenta valor à região”, declarou Nuno Fazenda.

Também o Presidente da Junta de Freguesia da Montaria, Carlos Pires, valorizou a nova valência, indicando que a Montaria “é rica em património cultural, religioso e gastronómico e que, apesar de ter apenas 400 habitantes, é a freguesia do concelho e do distrito com maior área da Serra d’Arga”:

O edifício onde está instalado o Observatório tem uma localização privilegiada em relação à montanha, colocando-se no sopé desta, junto à entrada da Serra d’Arga, mas simultaneamente perto do centro cívico de São Lourenço da Montaria. Corresponde a um edifício retangular que abrange espaços de trabalho/reuniões, laboratório e alojamento, incluindo áreas de apoio.

A Serra d’Arga é detentora de recursos naturais ímpares, de uma paisagem singular e com um património material e imaterial de ordem natural, ambiental, histórico e cultural de elevado valor, sendo considerado um fator substancial de grande relevância a implementação do Observatório da Serra d’Arga.

Este equipamento pretende acolher investigadores para a realização de diversos estudos nas mais vastas áreas de intervenção (geologia, fauna, flora…), de modo a permitir a compreensão da identidade da Serra, explorando e aumentando o conhecimento do garrano, enquanto raça equídea autóctone dos sistemas montanhosos do Alto Minho que habita na Serra d’Arga, da biodiversidade, dos ecossistemas, do património geológico, da paisagem, designadamente os seus valores faunísticos e geológicos, a avaliação e valorização dos seus serviços de ecossistemas e da infraestrutura verde que esta constitui.

A valência pretende ainda a exploração das funções que esta paisagem desempenha no contexto do desenvolvimento do turismo de natureza, de aventura, cultural e religioso e, ao mesmo tempo, potencia as condições de desenvolvimento de oportunidades para a valorização do espaço, das comunidades e da diversificação das atividades na gestão da paisagem da Serra d’Arga.

Comments closed

Geologia por aqui! Bandeira Azul 2023

Deu-se início às atividades de educação ambiental inseridas no programa Bandeira Azul, este ano com o tema “Geodiversidade”. Ao longo do ano e até ao final da época balnear, Viana do Castelo irá acolher diversas atividades para a sensibilizar a população acerca da temática da geodiversidade e da sua importância.

No âmbito da atividade Geologia por aqui!, dinamizada pelo Geoparque Litoral de Viana do Castelo, nos dias 24, 25, 26, e 27 de janeiro, alunos da Escola Básica EB 2/3 de Viana Do Castelo – Abelheira visitaram a Praia Norte, Praia de Carreço, Praia do Cabedelo e Praia do Rodanho, numa saída de campo dedicada ao estudo geológico desses locais.

Saiba mais em: https://www.cm-viana-castelo.pt/viver/ambiente/litoral/atividades-de-educacao-ambiental/  

Comments closed

Viana do Castelo promoveu a II EcoMaratona de Montedor

Decorreu esta quarta-feira no Monumento Natural do Cemitério de Praias Antigas do Alcantilado de Montedor a segunda edição da EcoMaratona de Montedor, promovida pelo Município de Viana do Castelo e a Junta de Freguesia de Carreço. Tratou-se de uma ação de voluntariado ambiental para controlo de espécies exóticas invasoras, com uma componente de competição para estimular o espírito competitivo e a motivação dos participantes. Procedeu-se ainda à plantação de espécies autóctones.
Os cerca de 110 alunos, do 9º ano da Escola Básica 2,3 Pedro Barbosa, envolveram-se nesta causa de proteção dos valores naturais e da paisagem daquela área classificada com entusiasmo e esforço, arrancando jovens plantas de acácia-de-espigas (Acacia longifolia), tentando contrariar o caráter invasor desta espécie lenhosa exótica. Posteriormente, nas áreas intervencionadas, foram plantadas espécies autóctones, como o medronheiro, o azevinho, o pinheiro manso e o pinheiro bravo.
Marcaram presença e participaram nesta atividade a Vereadora do Ambiente, o Presidente da Junta de Freguesia de Carreço, a diretora do Departamento de Gestão Territorial e Sustentabilidade, o chefe da Divisão de Ambiente e Alterações Climáticas e os técnicos desta divisão, nomeadamente do Geoparque, GTF e CMIA. Esta ação contou ainda com o apoio do Gabinete de Gestão de Espaços Verdes e da equipa de Sapadores Florestais SF 08-111.
Dentro da área definida para a execução desta atividade encontravam-se delimitados 5 talhões, pelos quais os participantes foram distribuídos em equipas/turmas, onde com o espírito competitivo bem presente tentaram cumprir a tarefa, arranque de acácias, no menor tempo possível. Às equipas participantes foram oferecidas plantas autóctones, que foram plantadas naquele local, e identificadas para posteriormente serem monitorizadas pelas respetivas turmas.
Relembra-se que o principal pressuposto deste evento foi a sensibilização da população para o grave problema das espécies invasoras lenhosas exóticas, sobretudo as acácias, que agressiva e persistentemente proliferam, impedindo a estabilidade dos espaços florestais e determinando uma rápida degradação geral do solo e da paisagem. Visou também promover a participação ativa da comunidade na preservação do património natural local, porque num contexto de alterações climáticas é urgente sensibilizar e mobilizar os proprietários florestais e cidadãos em geral para contribuírem na substituição do verde exótico pelo verde autóctone, que deve voltar a predominar no nosso território.
Comments closed

II Eco Maratona de Montedor a 8 de fevereiro para promover controlo de espécies exóticas invasoras

A Câmara Municipal de Viana do Castelo promove, a 8 de fevereiro, a segunda edição da Eco Maratona de Montedor. Esta iniciativa corresponde a uma ação de voluntariado ambiental que, em simultâneo, estimula o espírito competitivo dos participantes e promove o controlo de espécies exóticas invasoras no Monumento Natural do Cemitério de Praias Antigas do Alcantilado de Montedor.

O evento estava agendado para novembro passado, para assinalar o Dia Nacional da Floresta Autóctone, mas teve de ser adiado devido ao mau tempo.

A II EcoMaratona de Montedor tem como objetivo a sensibilização dos participantes, alunos e público em geral, para a salvaguarda do Património Natural Local através do controlo e erradicação de espécies exóticas invasoras e da recuperação dos ecossistemas naturais. São também objetivos desta ação o reforço da importância das espécies autóctones, que devem predominar no território, o aumento do conhecimento sobre as espécies invasoras, estimulando ainda a participação ativa da comunidade para o registo das espécies na plataforma BioRegisto e sensibilizando para as alterações climáticas.

A programação da prova determina concentração às 9h00 no local, partida às 9h30 e entrega de prémios aos três primeiros classificados pelas 11h30. A atividade será orientada pelos técnicos da Divisão de Ambiente e Alterações Climáticas, contando com o apoio da Junta de Freguesia de Carreço. Os participantes serão divididos em grupos para, no menor tempo possível, arrancarem as invasoras instaladas em áreas previamente delimitadas e procederem à rearborização dessas mesmas áreas com espécies autóctones.

A II EcoMaratona de Montedor é uma ação inserida no plano de atividades elaborado pelo aspirante Geoparque Viana do Castelo no âmbito do “Biénio para a Ação Climática nos Geoparques Portugueses 2022/2023”, que pretende, na esfera das competências dos Geoparques Mundiais da UNESCO, incorporar medidas e contribuir para a implementação de estratégias de desenvolvimento territorial sustentáveis, de forma a minimizar os problemas e os desafios identificados com relação às alterações climáticas nos diferentes territórios geoparque e aspirantes. Esta ação contribui também para a implementação dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentáveis 13 – Ação Contra a Mudança Global do Clima e 15 –Vida Terrestre.

A participação na II EcoMaratona é gratuita e aberta a todos os cidadãos que pretendam associar-se a esta iniciativa de voluntariado ambiental. As vagas são limitadas, sendo necessário efetuar inscrição prévia em formulário próprio.

Para mais informações: gaccm@cm-viana-castelo.pt

Comments closed

Encontrada sétima piroga monóxila no Rio Lima, em S. Simão

Foi encontrada uma sétima piroga monóxila no Rio Lima, em Viana do Castelo, no areal do camalhão de S. Simão. A piroga foi encontrada na sexta-feira pelo Presidente da Junta da União de Freguesias de Mazarefes e Vila Fria e, após contacto com o Gabinete de Arqueologia da Câmara Municipal de Viana do Castelo, realizaram-se os procedimentos necessários ao resgate da embarcação, que aconteceu no sábado e envolveu uma equipa dos Bombeiros Sapadores, acompanhados pelos técnicos de arqueologia da autarquia.

Foi realizado o registo da embarcação e dos elementos que se encontravam dispersos pelo areal. Construiu-se uma estrutura rígida que, com a canoa já em cima, foi posta a flutuar com o auxílio de boias, tendo a embarcação sido rebocada até à marina da cidade, onde se encontra a aguardar recolha.

O Centro Nacional de Arqueologia Náutica e Subaquática (CNANS) foi informado do achado e deverá prestar o apoio técnico para transferência da embarcação para um tanque.

Esta é a sétima piroga que aparece no Rio Lima, em Viana do Castelo, sendo que as seis conhecidas foram classificadas pelo DL n.º 11/21 do Diário da República n.º 109/2021, Série I de 2021-06-07 como Conjunto de Interesse Nacional, com a designação de Tesouro Nacional.

As pirogas monóxilas são embarcações feitas a partir de um tronco de árvore, escavado para o efeito. Este tipo de embarcação é conhecido, na Europa, desde a pré-história, mais precisamente desde o neolítico.

No caso das embarcações, encontradas em território português, as mais antigas serão mesmo as «piroga n.º 4» e a «piroga n.º 5», datadas por carbono 14, dos séculos IV/ III a.C.. Datam, assim, da plena Idade do Ferro também conhecida entre nós por “período castrejo”.

Para além de estas embarcações, com mais de dois mil anos, temos que contar ainda com outras de épocas mais recentes, nomeadamente do Período da Reconquista (séc. VIII e IX) – «pirogas 2 e 3»-, sendo que a mais tardia é a «piroga n.º 1» datáveis da plena Idade Média- séc. XI.

Por serem embarcações construídas através de uma tecnologia muito particular e, por terem sido utilizadas por tão longo período de tempo, no Rio Lima, estas merecem um grande relevo e assumem uma enorme importância para a comunidade científica portuguesa e internacional. Em Portugal, são mesmo as mais antigas embarcações conhecidas das quais temos registo físico, uma vez que haverá representações gráficas mais antigas, nomeadamente através de insculturas rupestres, de que é exemplo a Lage da Churra, em Carreço.

De acordo com a legislação portuguesa, a entidade que tutela os achados arqueológicos em meio aquático, e como tal responsável pelo seu estudo e preservação, é a DGPC, através do CNANS (Centro Nacional de Arqueologia Náutica e Subaquática). Esta entidade está vocacionada para os achados em meio aquático que, como tal, para além de ter colaborado na recuperação das pirogas monóxilas do concelho de Viana do Castelo, procedeu ao seu transporte e, ainda hoje, procede ao tratamento das mesmas para que um dia mais tarde seja possível a sua exposição em seco, sem que os materiais se degradem de forma irreparável.

Comments closed

Município de Viana do Castelo marca presença na reunião do Comité de Coordenada da Rede Portuguesa de Geoparques Mundiais da UNESCO

Decorreu ontem, dia 28 de novembro, na Ilha Terceira, a segunda reunião do Comité de Coordenação da Rede Portuguesa de Geoparques Mundiais da UNESCO.

Este encontro contou com a presença da Comissão Nacional da Unesco – Portugal na figura do seu Presidente Dr. José Moraes Cabral e da Secretária Executiva Dra. Rita Brasil, da Sra. Diretora Regional do Ambiente e Alterações Climáticas, da Sra. Diretora Regional do Turismo, dos representantes dos 5 Geoparques Portugueses e dos aspiring geoparques e ainda com elementos do LNEG – Laboratório Nacional de Energia e Geologia, I.P. , da Direção Geral da Energia e Geologia e ProGeo, enquanto membros observadores.

Após a reunião de trabalho, a comitiva visitou o Museu Vulcanoespeleologico na sede dos Montanheiros e foi recebida nos Paços do Concelho de Angra do Heroísmo pelo Sr. Presidente da Câmara Dr. José Gabriel do Alamo Meneses.

O Aspirante Geoparque de Viana do Castelo esteve presente neste momento, que serve para a troca de informações e cooperação entre Geoparques, e desempenha também um papel importante em novas aplicações e revalidações de Geoparques, além de fornecer suporte científico e técnico.

 

Comments closed

Controlo de espécies exóticas invasoras no Monumento Natural da Falha das Ínsuas do Lima

No âmbito do Protocolo de Cooperação para a manutenção Ecológica das Áreas Classificadas desenvolveu-se uma ação de controlo de espécies exóticas invasoras no Monumento Natural da Falha das Ínsuas do Lima.

Sob a orientação dos técnicos do Gabinete de Gestão de Áreas Classificadas,

os atletas do Clube Desportivo Viana Remadores do Lima e os colaboradores da empresa Sambiental procederam ao arranque e corte da espécie invasora acácia-de-espigas e limpeza de resíduos, dando o seu contributo para a salvaguarda do património natural daquela área classificada.

Comments closed

II EcoMaratona de Montedor celebra Dia Nacional da Floresta Autóctone a 23 de novembro

Para assinalar o Dia Nacional da Floresta Autóctone, que se comemora a 23 de novembro, a Câmara Municipal de Viana do Castelo promove a segunda edição da EcoMaratona de Montedor. Esta iniciativa corresponde a uma ação de voluntariado ambiental que, em simultâneo, estimula o espírito competitivo dos participantes e promove o controle de espécies exóticas invasoras no Monumento Natural do Cemitério de Praias Antigas do Alcantilado de Montedor.

A II EcoMaratona de Montedor tem como objetivo a sensibilização dos participantes, alunos e público em geral, para a salvaguarda do Património Natural Local através do controlo e erradicação de espécies exóticas invasoras e da recuperação dos ecossistemas naturais. São também objetivos desta ação o reforço da importância das espécies autóctones, que devem predominar no território, o aumento do conhecimento sobre as espécies invasoras, estimulando ainda a participação ativa da comunidade para o registo das espécies na plataforma BioRegisto e sensibilizando para as alterações climáticas.

A programação da prova determina concentração às 9h00 no local, partida às 9h30 e entrega de prémios aos três primeiros classificados pelas 11h30. A atividade será orientada pelos técnicos da Divisão de Ambiente e Sustentabilidade, contando com o apoio da Junta de Freguesia de Carreço. Os participantes serão divididos em grupos para, no menor tempo possível, arrancarem as invasoras instaladas em áreas previamente delimitadas e procederem à rearborização dessas mesmas áreas com espécies autóctones.

A II EcoMaratona de Montedor é uma ação inserida no plano de atividades elaborado pelo aspirante Geoparque Viana do Castelo no âmbito do “Biénio para a Ação Climática nos Geoparques Portugueses 2022/2023”, que pretende, na esfera das competências dos Geoparques Mundiais da UNESCO, incorporar medidas e contribuir para a implementação de estratégias de desenvolvimento territorial sustentáveis, de forma a minimizar os problemas e os desafios identificados com relação às alterações climáticas nos diferentes territórios geoparque e aspirantes. Esta ação contribui também para a implementação dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentáveis 13 – Ação Climática e 14 – Proteger a Vida Terrestre.

A participação na II EcoMaratona é gratuita e aberta a todos os cidadãos que pretendam associar-se a esta iniciativa de voluntariado ambiental. As vagas são limitadas, sendo necessário efetuar inscrição prévia em formulário próprio (https://forms.gle/yWp3sxrDeeenoGyc9 ).

De acordo com as normas de participação desta ação, que podem ser consultadas online (https://drive.google.com/file/d/1uWXAWWVlU4c11Dtf8OhOeSe_mhRp5HqV/view) caso o número de inscritos seja maior ao número de vagas predefinido, será considerada a ordem de inscrição como critério de participação.

Comments closed

Viana do Castelo vence Prémio Geoconservação 2022

No Dia Internacional da Geodiversidade, celebrado a 6 de outubro e comemorado este ano pela primeira vez, Viana do Castelo recebeu o Prémio Geoconservação 2022, atribuído pelo grupo português da ProGEO (Associação Europeia para a Conservação do Património Geológico). O prémio foi atribuído ao município vianense pela candidatura “Viagem no tempo, no Geoparque Litoral de Viana do Castelo”, devendo-se ao trabalho desenvolvido pelo Município na implementação da estratégia de conservação e valorização do património geológico do concelho através do programa Geoparque Litoral de Viana do Castelo.

Na cerimónia de entrega do diploma, o Presidente da Câmara Municipal, Luís Nobre, referiu que Viana do Castelo “sempre teve muita atenção para com os seus elementos naturais e sempre os soube interpretar como elementos de diferenciação e de valorização nos quais assentam os pilares do nosso desenvolvimento”.

O autarca indicou, assim, que este prémio “servirá como motivação para fazermos ainda mais e melhor” em prol do território vianense.

A Vereadora com o pelouro do Ambiente, Fabíola Oliveira, frisou que este galardão “reflete um trabalho de equipa que iniciou há alguns anos e que une diversos setores da secção do Ambiente”, tendo como objetivo a geoconservação e a preservação da biodiversidade. “Este prémio mostra que estamos no bom caminho e que queremos que o Geoparque seja uma marca do nosso território”, realçou.

Já Paulo Pereira, representante nacional da ProGEO, assegurou que o Município de Viana do Castelo “teve concorrência de peso, mas conseguiu, mesmo assim, vencer este prémio”.

O júri reconheceu como “altamente meritório” o empenho da autarquia na preservação do património geológico local através da classificação de 13 geossítios como Monumento Natural Local, bem como as iniciativas de valorização desenvolvidas no âmbito do projeto Geoparque Litoral de Viana do Castelo.

“Foi valorizado trabalho já concretizado, centrado nos geossítios propriamente ditos e demonstrando um claro empenho de disponibilização de recursos das autarquias na defesa e na valorização do património geológico. Tendo em consideração estes critérios, o júri decidiu atribuir o Prémio Geoconservação 2022 à candidatura do município de Viana do Castelo”, é indicado. De acordo com a entidade organizadora, o grupo português da ProGEO foram recebidas sete candidaturas, provenientes de cinco municípios.

Desde a sua criação, em 2017, o Geoparque Litoral Viana do Castelo tem vindo a implementar uma estratégia para prossecução dos seus objetivos centrais – a conservação da natureza, a geoeducação e o geoturismo, tendo como referência a matriz do Programa de Geoparques da UNESCO. Com uma dinâmica crescente nos últimos anos, o Geoparque tem vindo a transformar a relação da comunidade local com o património geológico, ambiental e paisagístico, tornando-o mais próximo, facilitando a sua interpretação e aprofundando o seu conhecimento.

A concretização do programa Geoparque resultou na classificação de 13 áreas como Monumentos Naturais Locais, na criação da Rede Escolar de Ciência e de Apoio à Investigação Científica, na instalação de infraestruturas de interpretação das áreas classificadas, no lançamento de plataformas digitais (website, aplicação móvel e visita virtual) e ainda na dinamização dos centros de acolhimento turístico-educativo que constituem a Rede de Portas do Geoparque.

Para a preservação do património natural dos geossítios classificados como Monumentos Naturais, o Município desenvolveu um Programa de Reabilitação Ecológica das Áreas Classificadas de Viana do Castelo que consistiu no controlo e erradicação de espécies exóticas invasoras instaladas em grande escala em algumas dessas áreas. Através deste programa foram feitas limpezas de vegetação invasora e realizadas plantações de espécies autóctones. Foi ainda desenvolvida formação sobre esta temática para o público em geral e especializado, foram produzidos diversos materiais informativos e criada a APP BioRegisto.

Ainda no âmbito deste Programa foram estabelecidos protocolos de cooperação com empresas e associações locais para a manutenção ecológica dos Monumentos Naturais, em contexto da responsabilidade ambiental empresarial. Estas entidades responsabilizam-se pela manutenção ecológica dos Monumentos Naturais, realizando pelo menos duas intervenções anuais para a controlo de espécies invasoras, plantação de espécies nativas ou limpeza de resíduos.

Este é já o segundo Prémio Geoconservação que o Município conquista com o projeto Geoparque Viana do Castelo. Em 2016 já havia sido reconhecido, pelo grupo ProGeo, o empenho e investimento da autarquia para a conservação e valorização do património geológico.

Comments closed

Viana do Castelo assinala Dia Mundial do Turismo com diversas iniciativas e entradas gratuitas

O Dia Mundial do Turismo assinala-se a 27 de setembro e o Município de Viana do Castelo preparou, com os parceiros locais, uma programação variada para assinalar a efeméride com diversas iniciativas, entradas gratuitas, visitas guiadas e preços especiais.

Nos dias 24, 25 e 27 de setembro estarão com entrada livre e com visitas guiadas o Museu de Artes Decorativas e o Museu do Traje, sendo possível visitar as exposições permanentes e temporárias no horário normal de funcionamento. O Museu do Traje proporcionará às 11h00 uma visita orientada à Sala do Ouro e o Museu de Artes Decorativas às 15h00 uma visita à exposição dos Estuques e Estucadores de Viana do Castelo.

O programa inclui no sábado, dia 24 de setembro, a partir das 9h00, a Caminhada “Passos de Memória” (inscrições encerradas), com o Trilho do Castro de Roques | PR19, percurso que se atravessa as freguesias de Mujães, Vila Franca, Vila de Punhe e Subportela e que integra a Rede Municipal de Percursos Pedestres do Município.

A visita à Casa dos Nichos – Núcleo de Arqueologia, ao Centro de Mar e ao Centro Interpretativo do Caminho Português da Costa é também de entrada livre.

No mesmo dia, entre as 10h30 e as 12h00 haverá uma visita guiada à Porta do Neiva do Geoparque Viana do Castelo e entre as 14h30 e as 16h00 uma visita guiada à Porta de Arga do Geoparque Viana do Castelo.

A 27 de setembro, também a Citânia de Santa Luzia, conhecida localmente como “cidade velha”, estará com entrada gratuita e promoverá visitas guiadas, com marcação antecipada até ao dia 24 de setembro. A Citânia é um dos castros mais conhecidos do Norte de Portugal e um dos mais importantes para o estudo da Proto-História e da Romanização do Alto Minho.

As visitas ao Navio-hospital Gil Eannes terão um desconto de 50%, tendo o visitante a oportunidade de fazer o reconhecimento in loco e “navegar” pelos diversos espaços do navio, como a ponte de comando, cozinha, padaria, casa das máquinas, consultório médico, sala de tratamentos, gabinete de radiologia, enfermarias, bloco operatório, camarotes, capela, entre outros espaços.

As visitas guiadas à cidade de Viana do Castelo da Viv’Experiência vão ter um desconto de 50%, com visita pedonal guiada às 11h30 e visita guiada nas bicicletas “Bianinhas” às 15h30.

Com preços especiais estarão as visitas ao Museu Interativo da Fábrica do Chocolate, que oferece um conjunto de soluções interpretativas sobre o cacau e o chocolate, com uma forte componente tecnológica e interativa.

As Quintas de Enoturismo Casa da Reina e Solar do Louredo proporcionarão visitas guiadas pelas vinhas e adega, integrando provas de vinho comentadas e degustação de petiscos regionais.

Os passeios de barco no rio Lima, pela empresa Irmãos Portela Ldª, também terão desconto de metade do valor neste dia, com saídas de hora a hora a partir das 10h15.

Desconto ainda de 50% na Experiência de SUP e Cable Wakeboard, atividade para todos os níveis e idades, desde crianças a adultos, promovida pelo FeelViana Sport Hotel no FeelViana Wake Park, situado na margem esquerda do Rio Lima.

Os preços especiais estendem-se também à Experiência de Surf/Bodyboard no Mar promovida pelo Surf Clube de Viana e às modalidades de Kite e Windsurf pelo Duotone Pro Center Viana na Praia do Cabedelo e o Passeio de Barco – Mar de Ardora, para desfrutar das vistas do rio Lima e costa de Viana, tirar umas fotografias, dar uns mergulhos e passar perto de vários pontos de interesse natural e cultural promovido pelos Cavaleiros do Mar.

Já a bordo do veleiro Amazing Experiences os participantes são desafiados a realizar um Peddy Paper pelas águas de Viana do Castelo para desvendar uma série de “enigmas” referentes a monumentos e outros locais de interesse, ao alcance da vista a partir do canal do Rio Lima e costa.

Os Passeios de Burro na Serra d’Arga, promovidos pela Descubra Minho, estarão também disponíveis neste dia a preços especiais.

Desde 1980 que o dia 27 de setembro celebra o Turismo. Esta comemoração anual tem como objetivo chamar a atenção para a importância do turismo em todo o mundo. Em 2022, o tema do Dia Mundial do Turismo é “Repensar o Turismo”.

Comments closed

“SERVIÇOS EDUCATIVOS E VISITAS ESCOLARES” dos Parceiros do Roteiro das Minas e Pontos de Interesse Mineiro e Geológico de Portugal

Já está disponível a publicação “SERVIÇOS EDUCATIVOS E VISITAS ESCOLARES” dos Parceiros do Roteiro das minas e pontos de interesse mineiro e geológico de Portugal onde se apresentam mais de duas centenas de atividades ao longo de todo o território do continente e Açores, dirigidas essencialmente a alunos e professores dos diversos ciclos de ensino no ano letivo 2022-2023.

A publicação pode desde já ser consultada em:

https://issuu.com/roteirodeminas.pt  

O Roteiro das minas e pontos de interesse mineiro e geológico de Portugal é uma iniciativa conjunta da Direção Geral de Energia e Geologia DGEG, EDM – Empresa de Desenvolvimento Mineiro SA e de quarenta e uma outras entidades parceiras, onde se inclui o Aspirante UNESCO Geoparque Viana do Castelo pretendendo, entre outros objetivos, contribuir para a promoção do conhecimento científico nas áreas da geologia e minas. Através das diferentes plataformas em que está presente (https://roteirodasminas.dgeg.gov.pt), o ROTEIRO promove a oferta dos diferentes locais associados, onde os serviços educativos assumem especial relevância.

De notar que o ROTEIRO integra um vasto leque de entidades com territórios, recursos, enquadramento institucional diversificados, o que sem duvida enriquece a oferta e a torna mais interessante. As atividades agora apresentadas refletem naturalmente essa diversidade, proporcionando experiências sempre diferentes e únicas aos que nelas participam.

Esclarecimentos complementares podem ser obtidos junto da:

EDM – Empresa de Desenvolmailto:geral@geoparquelitoralviana.ptvimento Mineiro SA roteirodasminas@edm.pt

OU  Aspirante UNESCO Geoparque Viana do Castelo geral@geoparquelitoralviana.pt

Comments closed

Ação protocolo cooperação para a manutenção das áreas classificadas com as empresas Beachbowling, Dima e Tobor

Decorreu hoje, mais uma ação de manutenção ecológica do Monumento Natural da Cemitério de Praias Antigas do Alcantilado de Montedor o corte e arranque de acácias-de-espigas, uma espécie exótica invasora propagada em grande escala naquela área classificada.

Esta ação foi desenvolvida pelos colaboradores das empresas Beachbowling, Dima e Tobor que estabeleceram protocolo de cooperação com o Município de Viana do Castelo para a Manutenção Ecológica das Áreas Classificadas locais.

Comments closed

Município de Viana do Castelo apela à adoção de comportamentos preventivos face ao aumento do perigo de incêndio rural

O Município de Viana do Castelo apela à população para a adoção de comportamentos preventivos face ao aumento do Perigo de Incêndio Rural. Recorde-se que foi declarada pelo Governo a situação de alerta entre as 00h00 de 8 de julho de 2022 e as 23h59 de 15 de julho de 2022.

De acordo com a informação disponibilizada pelo IPMA, para os próximos dias prevê-se um agravamento das condições meteorológicas, com diminuição dos valores de humidade relativa e aumento da temperatura, que aumentam o perigo de incêndio rural.

Face a esta situação, o Centro de Coordenação Operacional Nacional da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC), determinou a elevação do estado de alerta especial do Sistema Integrado de Operações de Proteção e Socorro (SIOPS), para o Dispositivo Especial de Combate a Incêndios Rurais (DECIR), em todos os distritos do território continental, entre as 00h00 de 8 de julho de 2022 e as 23h59 de 15 de julho de 2022.

Esta situação exige um acréscimo de cuidado pelo que, o Município de Viana do Castelo apela a toda a população para que mantenha um papel ativo de prevenção, precaução e de responsabilidade, adequando os comportamentos ao uso e fruição do espaço rural (observando as restrições em vigor), de modo a que se evitem ignições suscetíveis de originar incêndios rurais.

Assim e, sem prejuízo de outras restrições ou condicionamentos previstos no Decreto-Lei n.º 82/2021, de 13 de outubro, para o período referido é determinada a adoção das seguintes medidas, de caráter excecional:

a) Proibição do acesso, circulação e permanência no interior dos espaços florestais, previamente definidos nos planos municipais de defesa da floresta contra incêndios, bem como nos caminhos florestais, caminhos rurais e outras vias que os atravessem;
b) Proibição da realização de queimadas e de queimas de sobrantes de exploração;
c) Proibição de realização de trabalhos nos espaços florestais com recurso a qualquer tipo de maquinaria, com exceção dos associados a situações de combate a incêndios rurais;
d) Proibição de realização de trabalhos nos demais espaços rurais com recurso a motorroçadoras de lâminas ou discos metálicos, corta-matos, destroçadores e máquinas com lâminas ou pá frontal;
e) Proibição da utilização de fogo-de-artifício ou outros artefactos pirotécnicos, independentemente da sua forma de combustão, bem como a suspensão das autorizações que tenham sido emitidas.

 

Ressalva-se a importância do cumprimento da legislação em vigor relativa à prevenção de incêndios rurais, (Decreto-Lei n.º 82/2021, de 13 de outubro), a qual refere que, proprietários, arrendatários, usufrutuários ou entidades que, a qualquer título, detenham terrenos, devem realizar anualmente um conjunto de ações de proteção e segurança com vista à mitigação de riscos de incêndio. Uma das principais ações nesta matéria diz respeito à limpeza do terreno e à criação de uma faixa de proteção de 50 metros à volta de todas as casas, armazéns, estaleiros, oficinas ou fábricas e numa faixa de 100 metros à volta dos aglomerados populacionais, parques de campismo e zonas industriais.

A Vereadora da Proteção Civil, Fabíola Oliveira, refere que o dispositivo operacional municipal está fortemente empenhado em ações de vigilância, para que, em caso de eventual ocorrência de incêndio o tempo de resposta possa ser o menor possível.

A Câmara Municipal apela ainda para que, em caso de incêndio, ligue de imediato 112, ou em alternativa, para a Central da Companhia de Bombeiros Sapadores de Viana do Castelo, através do seguinte contacto: 258 840 400.

 

 

Comments closed

Atividades de Educação Ambiental realizam-se durante a época balnear nas Praias de Bandeira Azul do concelho

Esta época balnear, Viana do Castelo vai acolher diversas Atividades de Educação Ambiental em torno da Recuperação de Ecossistemas Terrestres e Marinhos. Assim, as praias de Afife, Arda, Paçô, Carreço, Norte, Cabedelo, Amorosa, Castelo de Neiva, Ínsua e Luziamar vão acolher, entre os meses de julho e agosto, atividades que visam a descoberta da diversidade do litoral e a proteção do ambiente.

Entre os dias 2 de agosto e 4 de setembro o Parque Ecológico Urbano acolhe a exposição “Biodiversidade do Litoral Rochoso”. No dia 17 de setembro, “O Parque como Sala de Aula” promove uma formação de professores no CMIA. Até outubro, a Praia do Cabedelo é palco de “Os Suspeitos do Costume – À descoberta do Lixo Marinho”.
Seguimos juntos por um futuro mais azul!
Comments closed

TrailGazers: realizado Trilho da Montanha Sagrada com a sua embaixadora, Patrícia Palma

A caminhada pelo Trilho da Montanha Sagrada, decorreu neste sábado, desde o Largo do Souto, na Montaria, subindo-se ao topo da Serra d’ Arga, percorrendo-se todo o planalto e regressando ao ponto de partida. Neste percurso os caminhantes tiveram a oportunidade de praticar atividade física e conhecer vários pontos emblemáticos daquela montanha de paisagens deslumbrantes e ímpar património natural e cultural.
Antes da partida à descoberta da Montanha Sagrada, a vereadora do Ambiente, Fabíola Oliveira, agradeceu a presença de todos os participantes, em particular a embaixadora deste Trilho, a Patrícia Palma, da EDV – Viana Trail. A vereadora fez também uma breve apresentação da Rede Municipal de Percurso Pedestres de Viana do Castelo e do projeto internacional que Município integra, juntamente com mais mais 7 regiões europeias, o @trail.gazers, para promoção do Trilho da Montanha Sagrada.
Financiado pelo INTERREG Atlantic Area, do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional, o Trail Gazers prevê a realização de várias ações de promoção dos trilhos beneficiados, entre as quais a identificação de um embaixador do Percurso Pedestre e a realização de uma caminha percorrendo o mesmo com o seu embaixador. Foi, ainda, no âmbito desta candidatura entregue a cada um dos participantes um kit de caminheiro.

Comments closed

Rede Municipal de Percursos Pedestres de Viana do Castelo apresentada aos agentes turísticos locais

O Município de Viana do Castelo promoveu esta semana uma sessão de apresentação e debate sobre a “Rede Municipal de Percursos Pedestre de Viana do Castelo, u

m contributo para a sustentabilidade territorial”, que decorreu na Montaria, contando com a presença da Vereadora do Ambiente, Fabíola Oliveira, e do Presidente da Junta daquela freguesia, Carlos Pires.

Neste encontro, dinamizado pelos técnicos da Divisão de Ambiente e Sustentabilidade, foi apresentada a Rede Municipal de Percursos Pedestre de Viana do Castelo aos agentes turísticos locais, contribuindo para a ampliação do conhecimento técnico dos percursos e as suas potencialidades turísticas para o desenvolvimento sustentável do território.
A extensa Rede Municipal de Percursos Pedestre foi reformulada em 2015 e tem vindo a ser alargada. Atualmente, perfaz cerca de 300 km, distribuídos ao longo do território de Viana do Castelo por 28 trilhos. Estes, oferecem, ao mesmo tempo em que se pratica atividade física, a oportunidade de ter uma visão ampla do território, descobrindo o património natural, a cultura e as gentes que ali habitam, num cenário paisagístico diversificado e único.
Foi ainda dado a conhecer o projeto internacional Trail Gazers Bid, em implementação no Trilho da Montanha Sagrada, financiado pelo INTERREG Atlantic Area do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional, cujo principal objetivo é avaliar como o investimento adequado em trilhos pedestres pode fortalecer as comunidades rurais, aumentar o número de visitantes e ajudar a desenvolver planos de gestão para proteger o património natural, cultural e patrimonial das regiões parceiras. No Trail Gazers Bid são abrangidos 8 trilhos europeus distribuídos pela costa Atlântica, como a Irlanda, o Reino Unido, a França, a Espanha e Portugal, com dois trilhos, o Trilho da Montanha Sagrada em Viana do Castelo e outro na região do Algarve.
Comments closed

Militares iniciam hoje vigilância e patrulhamento na Serra de Santa Luzia

Os militares do exército da Escola dos Serviços da Póvoa do Varzim iniciam hoje ações de vigilância e patrulhamento na Serra de Santa Luzia, missão na qual vão estar empenhados até dia 30 de setembro.

Desde 2010 que a Câmara Municipal de Viana do Castelo e a Escola dos Serviços do Exército celebram protocolo de colaboração para a vigilância e patrulhamento da Serra de Santa Luzia durante o período de Verão, com o objetivo de redução do número de comportamentos de risco nesta área e evitar a ocorrência de incêndios rurais.

Assim, os militares do Exército vão percorrer e vigiar diariamente toda a serra de Santa Luzia, em estreita articulação com as entidades que integram o Dispositivo Especial de Combate a Incêndios Rurais (DECIR), numa perspetiva dissuasora e de permanente vigilância.

O Protocolo decorre da preocupação que os incêndios rurais representam neste território, dado que estes constituem um dos principais obstáculos à sustentabilidade da floresta e dos ecossistemas que lhe estão associados, provocando a sua degradação e o desequilíbrio no fornecimento de bens e serviços, podendo ainda constituir um perigo para a vida e os bens da população.

Considerando que o uso negligente do fogo é uma das principais causas de incêndios rurais, é imperativo que cada um de nós tenha também um papel de prevenção e de responsabilidade face aos incêndios, evitando comportamentos de risco e mantendo limpas as faixas de gestão de combustíveis em torno das habitações e dos aglomerados populacionais.

A Câmara Municipal apela ainda para que, em caso de incêndio, ligue de imediato 112, ou em alternativa, para a Central da Companhia de Bombeiros Sapadores de Viana do Castelo, através do seguinte contacto: 258 840 400.
Este protocolo com o Exército já se realiza há mais de uma década e tem sido uma ação fundamental para a prevenção dos incêndios florestais ao longo destes anos.

Comments closed

Bandeiras azuis hasteadas hoje em 10 praias do concelho

O Presidente da Câmara Municipal, Luís Nobre, entregou às Juntas de Freguesia as bandeiras azuis que estão, a partir de hoje, hasteadas em 10 praias do concelho. A cerimónia de entrega das bandeiras, que aconteceu a bordo do navio Gil Eannes, incluiu ainda o hastear simbólico de uma bandeira azul no Gil Eannes, que mais uma vez conquistou o título de Centro Azul.

O edil afirmou que este é “um momento simbólico” de entrega das várias bandeiras às Juntas e Uniões de Freguesia, agradecendo “a todos aqueles que colaboram neste trabalho que não é um bem adquirido, exigindo um esforço permanente de todas as entidades”.

“Este trabalho responsável e consistente tem-nos permitido, todos os anos, receber várias bandeiras e até crescer no número de galardões que recebemos”, reforçou Luís Nobre, mostrando-se ambicioso no que toca à possibilidade de Viana do Castelo conquistar mais bandeiras azuis nos próximos anos.

O Capitão do Porto e Comandante-local da Polícia Marítima de Viana do Castelo, Rui da Silva Lampreia, mostrou-se satisfeito por, nas praias vianenses, existir “harmonia entre a natureza e a pegada humana”.

Nesta época balnear, Viana do Castelo hasteia a Bandeira Azul em 10 praias do concelho, conquistando, assim, mais um galardão do que no ano passado. Este ano, as praias contempladas com o galardão da Associação Bandeira Azul da Europa são Arda (Mariana), Afife, Paçô, Carreço, Praia Norte, Cabedelo, Amorosa, Luziamar, Castelo de Neiva, sendo a nova bandeira atribuída à Praia da Ínsua, na freguesia de Afife.

A Bandeira Azul é um símbolo de qualidade que distingue o esforço de diversas entidades em tornar possível a coexistência do desenvolvimento local a par do respeito pelo ambiente, elevando o grau de consciencialização dos cidadãos em geral, dos decisores em particular, para a necessidade de se proteger o ambiente marinho, costeiro e lacustre.

Nesta época balnear, Viana do Castelo conta com 42 nadadores salvadores, estando cerca de 32 em permanência nas diversas praias do concelho.

Neste âmbito, esta época balnear Viana do Castelo vai acolher diversas Atividades de Educação Ambiental em torno da Recuperação de Ecossistemas Terrestres e Marinhos. Assim, as praias de Afife, Arda, Paçô, Carreço, Norte, Cabedelo, Amorosa, Castelo de Neiva, Ínsua e Luziamar vão acolher, entre os meses de julho e agosto, atividades que visam a descoberta da diversidade do litoral e a proteção do ambiente.

Entre os dias 2 de agosto e 4 de setembro o Parque Ecológico Urbano acolhe a exposição “Biodiversidade do Litoral Rochoso”. No dia 17 de setembro, “O Parque como Sala de Aula” promove uma formação de professores no CMIA. Até outubro, a Praia do Cabedelo é palco d’”Os Suspeitos do Costume – À descoberta do Lixo Marinho”.

 

Comments closed