Escrito na rocha

1. DESTINATÁRIOS

Alunos do 5º Ano de escolaridade.

2. DISCIPLINAS

  • Educação Visual/Tecnológica;
  • Ciências da Natureza;
  • História e Geografia de Portugal.

3. (SUB) UNIDADES CURRICULARES ABRANGIDAS

Educação Visual/Tecnológica:
  • A textura enquanto aspeto visual das superfícies;
  • Organização do espaço;
  • Representação do espaço;
  • Propriedades dos materiais;
  • Transformação das Matérias Primas;
  • Métodos de medição e escalas.
Ciências da Natureza:
  • A importância das rochas do solo na manutenção da vida;
  • Caracterizar três habitats existentes na região onde a escola se localiza;
  • Compreender a importância das rochas e dos minerais;
  • Apresentar uma definição de rocha e de mineral;
  • Distinguir diferentes grupos de rochas, com base em algumas propriedades, utilizando chaves dicotómicas simples;
  • Reconhecer a existência de minerais na constituição das rochas, com base na observação de amostras de mão;
  • Referir aplicações das rochas e dos minerais em diversas atividades humanas, com base numa atividade prática de campo na região onde a escola se localiza.
História e Geografia de Portugal:
  • Conhecer e utilizar mapas em Geografia e em História;
  • Identificar diferentes formas de representação da superfície terrestre: globo, mapas, fotografia aérea, imagem de satélite;
  • Interpretar o conceito de escala através da observação e comparação de mapas de escalas diferentes;
  • Caracterizar os principais tipos de costa em Portugal (baixa/arenosa e alta/escarpada);
  • Caracterizar o relevo da região onde habita;
  • Conhecer e compreender as primeiras comunidades humanas da Península Ibérica;
  • Caracterizar as primeiras manifestações artísticas dos primeiros grupos humanos, localizando vestígios de arte rupestre na Península Ibérica;
  • As primeiras comunidades humanas da Península Ibérica;
  • Os Romanos na Península Ibérica.
 

4. CARGA HORÁRIA SOB FLEXIBILIZAÇÃO CURRICULAR (POR DISCIPLINA)

Educação Visual/Tecnológica:

  • 24 tempos;

Ciências da Natureza:

  • 12 tempos;

História e Geografia de Portugal:

  • 10 tempos.

5. PREVISÃO DA(S) ATIVIDADE(S) POR PERÍODO LETIVO

2.º Período

  • 5.º Ano - 17 x 90 minutos.

3.º Período

  • 5.º Ano - 6 x 90 minutos.

6. ESTIMATIVA ORÇAMENTAL

1500€

7. DOMÍNIOS DA PRÁTICA EXPERIMENTAL:

  • COMUNICAÇÃO DE CIÊNCIA;
  • SESSÕES DE DIVULGAÇÃO CIENTÍFICA À COMUNIDADE;
  • RECOLHA E REGISTO DE PATRIMÓNIO IMATERIAL;
  • CONSERVAÇÃO DE AMOSTRAS PEDAGÓGICAS E CIENTÍFICAS;
  • ESTUDOS APOIADOS EM SONDAGENS DA CROSTA TERRESTRE;
  • ESTUDOS BASEADOS EM FOTOGRAFIA AÉREA.

8. UTILIZAÇÃO PREVISTA DA REDE ESCOLAR DE CIÊNCIA E DE APOIO À INVESTIGAÇÃO CIENTÍFICA

9. AGRUPAMENTO/ESCOLA RESPONSÁVEL

Agrupamento de Escolas da Abelheira

10. DESCRIÇÃO SUMÁRIA

Considerando que o aluno é agente ativo na construção do seu próprio conhecimento, tendo o professor um papel de facilitador, as atividades práticas, nomeadamente as visitas de estudo/saídas de campo, são consideradas parte integrante dos currículos, reconhecendo-se diversos benefícios que vão para além da aprendizagem de conteúdos de natureza científica, potenciando a autonomia e a criatividade dos alunos, tendo por base os recursos naturais existentes no Geoparque.

Assim, pretende-se abordar diversas temáticas previstas nos programas das disciplinas intervenientes, promovendo a aprendizagem dos alunos através de atividades de trabalho de campo, constituindo-se situações de aprendizagem que favorecem a aquisição de conhecimentos, proporcionando o desenvolvimento de técnicas de trabalho e facilitando a sociabilidade.

A visita deverá ser preparada pelos professores, através de uma visita prévia aos locais, com o apoio dos técnicos do Geoparque, para recolher informações e dados que permitam a elaboração de um guião e fichas de trabalho.

O envolvimento da Biblioteca Escolar, enquanto centro de recursos educativos, será uma mais valia para a organização e interpretação da informação recolhida, bem como no apoio técnico aos professores das disciplinas envolvidas.

Assim, para além dos relatórios produzidos, pretende-se criar outro tipo de materiais privilegiando a comunicação à escola e à comunidade através de: publicação de artigos para a página da escola/biblioteca escolar;afixação de cartazes com textos e fotografias; passagem de filmes feitos pelos alunos; e exposição dos trabalhos produzidos.